30/12/2010

DÊ UM PRESENTE PARA VOCÊ...

Querido amigo,
 o ANO NOVO vem chegando...
                            e como gosto muito de você, me ouça...

Prepare uma linda caixa de presente, a mais bonita que conseguir, com fitas, laços, flores, na sua cor preferida. Deixe sua imaginação voar...
Com a caixa pronta focalize seu pensamento naquilo que mais deseja: uma casa nova, um carro do ano, um namorado, saúde, paz, harmonia, embarque naquela viagem tão sonhada! etc.
Seja o que for, escreva assim:" sou uma pessoa realizada e agradecida, e me sinto muito feliz porque tenho... (complete a frase escrevendo seus desejos e colocando na caixa preparada por você.)"
Agora é só vibrar!
Diriamente leia suas frases com muita fé e confiança, quantas vezes quiser, quanto mais melhor, elas vão se realizar.
Agradeça por antecipação como se já tivesse conquistado o que deseja.
Faça isso com frequencia e intensidade.
Com esse exercício, voce estará jogando energia mental nos seus desejos.
Você não imagina o poder que isso representa.
Sim, porque só vc pode mudar sua vida. Ninguem pode faze-lo por você.
Com este ritual da Caixa de Presentes,  atrairá aquilo que deseja.
Vamos lá, jogue mais energia positiva nos seus desejos que estão escritos dentro da caixa.
Tenha entusiasmo com seus sonhos antes mesmo que eles se concretizem.
Comemore sua conquista antes mesmo de ser coroado com ela.
Dessa forma estará criando um imã poderoso, que atrairá rapidinho, seus sonhos e desejos.
Faça o necessário para sentir que seu desejo se realizou...
O resultado não pode ser outro: o Universo vai conspirar para que seus sonhos se tornem realidade. Ele está sempre ouvindo nossos pedidos.
Apenas peça, confie e receberá!

FELIZ ANO NOVO!
e desde já PARABENS, pelas suas conquistas!
Elas estão vindo...

SAÚDE, PAZ, PROSPERIDADE DESEJAMOS À TODOS.



  

21/12/2010

AS OBRAS DE ARTES DO GAUDI


                        OBRAS DO ARTISTA...


As obras deste artista espanhol Gaudi, são espetaculares, polêmicas e impressionantes!
Vale conferir...

20/12/2010

CORRE CABALLITO



Jesus disse que se não formos como crianças não entraremos no Reino dos Céus. Aprenda a ser criança:
Diga a Ele: "Senhor, sou uma criança; preciso de Ti.
Entra em minha vida e transforma meu coração.
Liberta-me, conduze-me, dá-me a vitória, preciso de Ti.

19/12/2010

"FESTA PAGÃ/ /FESTA CRISTÃ"

          ESTE  MIMO  É PRA VOCÊ              
                                                           
 DESLIGAR O SOM?
               CLIQUE ( II) 
             
Com o mundo se secularizando mais, com o espirito de consumismo e materialismo, pode-se perguntar se, aos poucos, o Natal cristão está perdendo seu sentido e sendo substituído pela festa de Papai Noel. Muita gente nem sabe mais da mensagem do Natal cristão.
 Está acontecendo o contrário do que ocorreu com a instituição da festa de Natal. Lá no século III existia, no Império Romano, uma festa pagã chamada Festa do Sol. Era celebrada no dia 25 de dezembro quando, no meio do inverno, o sol voltava a aparecer A luz vencia as trevas. O sol era invencível.
A Igreja quis dar um sentido novo a essa festa pagã.
O verdadeiro Sol invencível é Jesus. Assim nasceu a festa do Natal cristão. (Não sabemos a data exata do nascimento de Jesus, mas agora a celebramos no dia 25 de dezembro, data daquela festa pagã).
Observando o que acontece hoje, parece que a festa pagã do Papai Noel está substituindo a festa do Natal cristão.
Pode-se ainda perguntar: de onde vem aquele legendário Papai Noel?
Nos países nórdicos da Europa, se celebra a festa de São Nicolau, no dia 6 de dezembro. Embora fosse um santo bispo, São Nicolau foi revestido de muitas lendas pagãs, originando-se da crença dos antigos povos germânicos de lá. Como um deus, São Nicolau anda nas nuvens, num cavalo branco. São Nicolau traz presentes para as crianças, que ele despeja nas chaminés das casas, porque São Nicolau anda também sobre os telhados das casas. Ele anda sempre vestido como bispo, com mitra, báculo etc. A festa de São Nicolau, até hoje, é celebrada com presentes, comes e bebes especiais, brincadeiras etc.
 Mas para os não católicos, aquele santo não foi sempre bem aceito e, aos poucos, foi substituído pelo Papai Noel, mais aceitável por todos. E, assim, o velhinho chegou aqui também.
Sempre me pergunto como, na cabecinha das crianças, se combinam Papai Noel e o Menino Jesus.
Há aqui algo a esclarecer na catequese, ou na família?
No mês de dezembro, geralmente param os encontros catequéticos que poderiam abordar o assunto. Muito, porém, dependerá da vivência em família. Como é preparada e celebrada a festa de Natal no lar?
Particularmente, gosto de falar aos meus netos o que ensinei aos meus filhos:  O aniversário é do MENINO JESUS,  é   FILHO de DEUS,  seu pai prometeu envia-lo a terra nascendo como ser humano, mas, também é DEUS e como tal, não precisa de presentes. Como é costume na terra, presentear os aniversariantes, criou-se esta tradição dos pais presentearem seus filhos, no dia de Natal, mas, há muitas criancinhas que os pais não podem lhes dar presentes, porque são muito pobres, então, as crianças que têm condições façam um brinquedinho ou tirem um brinquedinho que ja não usa mais ou peçam aos pais que comprem também, um brinquedinho, para ser doado ao coleguinha ou amiguinho, o filho da babá, aquele que não irá ganhar presentes no Natal, e sempre lembra-los que o mais importante não são os presentes nesta data, o mais importante é a solidariedade, a amizade o companheirismo, o Amor!
Acertando ou erradando, sempre de acordo com minha consciência.
Atualmente só se fala em Papai Noel, e o aniversariante, razão da data, que é o Menino Jesus, fica ofuscado e esquecido!
Importantes são os presentes ou o espírito natalino? -  de união, de reflexão e oração?
Não queremos dizer que os presentes não têm sentido no Natal. Podem ter se forem realmente sinais de "presença", de amor. Não são os presentes caros, luxuosos, mas os sinais simples que querem expressar a alegria de estar unidos, do mútuo bem-querer.
Que o Natal seja realmente a festa de amor, de solidariedade, de perdão e de conversão. Que o grande dom do Pai, o grande "presente" para a humanidade, tenha seu efeito na mudança de conduta, na consolidação da paz na família e na sociedade, no engajamento para a construção de um mundo mais cristão.
FELIZ NATAL!

15/12/2010

UM PASTOR DE OVELHAS

QUEM SOU!!!

Publicada em:  - Sábado, 22 de Março de 2008

 CÓPIA DO BLOG: "DO MIRADOURO"

HOMENAGEM do ccelle A UM AMIGO CUJO BLOG ALCANÇOU HOJE,
o fantastico nº de 100.000 VISITANTES
PARABENS, JOÃO SOARES!

Há dias, um colega bloguista, com ares de dedicado agente da Pide, escreveu, num comentário, que sabe quem sou mas queria que fosse eu a confessar. Ter de confessar é uma imposição do tipo Guantânamo, Tarrafal ou, simplesmente, Rua António Maria Cardoso, mas vou tentar aceitar este desafio.

O que sou? Será que quer saber o peso, a altura, a medida da cintura, do colarinho, do sapato?

Se quer saber o que faço e penso, vou tentar descrever o dia-a-dia do meu intelecto, no mundo sem poluição em que me instalei, pelo menos mentalmente. Vivo a 3 quilómetros a Sul de Gouveia em plena subida para a Serra da Estrela ao lado da estrada que vai para a nascente do Mondego e para as Penhas Douradas. A casa ou casebre onde passo as horas do dia em que não tenho que estar a vigiar o rebanho de cabras que tenho à minha responsabilidade, não tem as comodidades de um prédio urbano com luz, água, esgoto, gás. Mas mantenho-a limpa e com o mínimo de modernidade ao ponto de ter sido convidado a participar no anúncio da netcabo (ele há coisas fantásticas, não há?) de que todo o País gostou.

Os que se recordam desse anúncio, perguntarão como posso em tal casa ter computador e ligação à Internet. Muito facilmente. Tenho uma placa fotovoltaica na cobertura da casa e umas baterias que armazenam e reservam a energia para a noite e, durante o dia, no campo, para não gastar dinheiro em pilhas que ficavam muito caras, tenho uma pequena placa fotovoltaica que dá energia para o rádio de bolso que me mantém ligado ao mundo, através dos noticiários. Esta placa, para não me impedir os movimentos nem ocupar os braços, é transportada como mochila, o que me obriga a procurar estar, o mais possível, de costas para o sol ou, se parado por mais tempo, colocá-la no chão inclinada de forma a que os raios solares incidam nela perpendicularmente. Creio ter sido explícito quanto a energia.

Não transporto comigo o computador portátil, com receio de o danificar, quer pelo mau tempo, quer por quedas ou choques e principalmente, porque ele me distrairia da missão que me foi incumbida de vigiar as cabras. Sem ele, convivo mais livre e atentamente com os meus pensamentos que se debruçam, com o possível pormenor, sobre tudo aquilo que se passa no Mundo inteiro. Esses pensamentos chegam ao ponto de fazer conjecturas que acabam, muitas vezes, por se tornar realidade algum tempo depois. Isso vem confirmar que a humanidade pouco ou nada tem evoluído e o ser humano mantém as virtudes e os defeitos básicos de muitos milénios atrás. Daí, a previsibilidade dos acontecimentos para quem estiver atento e observar sem parti-pris, com isenção e análises apartidárias e imparciais.

Mas, depois desta panorâmica do meu dia-a-dia, a propósito da energia, vou agora tentar fazer uma descrição cronológica. Levanto-me cedo, mal começa no cimo da serra a surgir o alvor da manhã, muito antes de o Sol nascer. Dou uma olhada ao redil para ver se não há novidade, pois concluo das notícias que há por aí ladrões de gado que, durante a noite, carregam grande quantidade de rezes. Felizmente ainda não tive esse azar. Acendo o lume do canto da lareira e aqueço o leite para o pequeno almoço feito de broa de milho, de queijo caseiro e fruta da época e da região e, entretanto, ligo o computador portátil para ver os e-mails recebidos, pois tenho umas dezenas de correspondentes espalhados pelo mundo, como dizia no anúncio de que atrás falei. Dou uma volta pelos jornais online e vejo se tenho novos comentários no meu blog, aos quais respondo de imediato, como podem ver nas horas que neles constam. Entretanto fui comendo o pequeno almoço que tem de ser uma refeição com os ingredientes necessários para aguentar até ao fim da tarde, contando com o «almoço» que é apenas constituído por queijo caseiro, broa e leite ordenhado ali para o tarro.

Depois, lá vamos calmamente para a serra à procura de pasto por entre as fragas. Quando as cabras encontram algo mais apetitoso e abundante, sento-me olho atentamente para a paisagem a perder de vista com a senhora do Castelo e de Mangualde lá ao fundo, e as malditas chaminés de fábricas a sujar os ares com as suas fumaças, sempre com o som do rádio em fundo a não me deixar esquecer que o mundo não é só o meu pensamento mas desgraçadamente e com mais peso, são as tragédias do Iraque, do Sri Lanka, do Quénia, do Tibete, do Kosovo, etc.

Não se espantem, pois esta minha vida de pensador solitário mantém-me mais actualizado do que muitos dos nossos governantes que, fechados nas torres de marfim, rodeados de guarda-costas, de telefonistas e de assessores que lhes filtram toda a informação, vivem de ilusões totalmente alheias às realidades, como se tem visto nas áreas da Saúde, do Ensino, da Justiça, da Economia, das Finanças, das Obras do Jamé, etc.

Aqui, atento a tudo, sem paixões por qualquer opinião de «sábios», apenas socorrido pelos factos filtrados pela lógica e bom senso, consigo formular juízos que como atrás disse, até permitem fazer previsões que, muitas vezes, se tornam realidades. Apesar da minha natural modéstia, chego a pensar que para ser sábio não é preciso ter grandes, estudos, nem comprar diploma de engenheiro no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, bastando usar o raciocínio e observar com atenção o que se pode ver e ouvir. Fora de vaidades, é na gente humilde dos rurais que encontramos os cérebros mais produtivos em pensamentos, simples na sua formulação, mas ricos de saber e senso prático. Não é apenas o António Aleixo, mas há muitos mais de quem pouco ou nada se fala.

A observação das minhas cabras, umas mais inteligentes do que as outras, mas todas com instintos bem desenvolvidos para sua defesa, sobrevivência quanto a alimentação e perigos, a sua ambição de poder para se imporem às outras, o respeito pela chefia, o espírito de grupo que me facilitam a minha obrigação de as manter juntas em autêntico rebanho, etc , esta observação é uma das fontes de saber e de reflexão. Por outro lado, a meteorologia é tratada por nós, rurais, quando bons observadores e habituados a pensar. E essa é uma das minhas tarefas do fim do dia, perscrutando o espaço para prever como estará o tempo no dia seguinte. Viver integrado no terreno, na vegetação e na atmosfera faz parte da globalidade dos interesses imediatos de um pastor que lhe dão um saber tão profundo que não estará ao alcance de qualquer urbano.

Regressado a casa e instalado o gado com as comodidades adequadas, preparo o jantar e vou contactar os amigos da Internet, sempre atentos ou viciados (!) que me enchem o Outlook de e-mails com lindos anexos, alguns com muito interesse cultural. Aproveito as últimas horas do anoitecer para colocar mais um tema para reflexão no blog, responder a algum comentário, e surfar um pouco pela blogosfera onde deixo comentários aqui e ali, porque ninguém visitará o meu se eu não deixar comentários nos outros. É o materialismo dos dias de hoje, principalmente entre os urbanos, em que muitos nada dão, só trocam, se tiverem interesse nisso!

Creio ter feito aqui a confissão que me é exigida pelo carrasco. Mas se ainda restam dúvidas, não tenha receio de perguntar concretamente. Ah esquecia-me de falar numa dor no tornozelo direito por ter escorregado numa fraga e feito um pequeno entorse. Mas as papas de linhaça estão a fazer efeito e, dentro de dias, estará bom.


ESTA É MINHA PREDILETA...
a MAIS INTELIGENTE APRESENTAÇÃO que ja lí!

ESCOLHA SER FELIZ


Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico
O resfriado ocorre quando o corpo não chora.
A garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste, quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
O plantio é livre. A colheita, obrigatória.

P.S.: Normalmente, o(s) sintoma(s) ocorre(m) três dias após o "acontecido".
Descubra o que o prejudicou e coloque para fora, em conversa com amigos ou com um profissional, que você se cura!
Sua saúde e sua vida dependem de suas escolhas!
E ainda:
Escolha ser feliz!

"Faça o que for necessário para ser feliz.
 Mas não se esqueça de que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."
                                                    Mario Quintana

14/12/2010

FELIZ NATAL!!!



Desligue o som para ouvir o DVD

13/12/2010

O Cravo não brigou com a Rosa!

Dois meses antes dos fanáticos do patrulhamento cricri cometerem sua maior lambança em todos os tempos
 — a malograda tentativa de afixarem uma etiqueta de “racista” em Monteiro Lobato —
                o professor Luiz Antonio Simas (*) lançou este antológico artigo.

O Cravo não brigou com a Rosa!
Por Luis Antonio Simas

Chegamos ao limite da onda do politicamente correto. Soube dia desses que as crianças, nas creches e escolas, não cantam mais O cravo brigou com a rosa. A explicação da professora do filho de um camarada foi comovente: a briga entre o cravo - o homem - e a rosa - a mulher - estimula a violência entre os casais. Na nova letra "o cravo encontrou a rosa/ debaixo de uma sacada/o cravo ficou feliz /e a rosa ficou encantada".

 O próximo passo é enquadrar o cravo na Lei Maria da Penha. Será que esses doidos sabem que O cravo brigou com a rosa faz parte de uma suíte de 16 peças que Villa Lobos criou a partir de temas recolhidos no folclore brasileiro?


Outra música infantil que mudou de letra foi Samba Lelê. Na versão da minha infância o negócio era o seguinte: "Samba Lelê tá doente/ Tá com a cabeça quebrada/ Samba Lelê precisava/ É de umas boas palmadas". A palmada na bunda está proibida. Incita a violência contra a menina Lelê. A tia do maternal agora ensina assim: Samba Lelê tá doente/ Com uma febre malvada/ Assim que a febre passar/ A Lelê vai estudar.

Se eu fosse a Lelê, com uma versão dessas, torcia pra febre não passar nunca. Os amigos sabem de quem é Samba Lelê? Villa Lobos de novo. Podiam até registrar a parceria. Ficaria assim: Samba Lelê, de Heitor Villa Lobos e Tia Nilda do Jardim Escola Criança Feliz.

Comunico também que não se pode mais atirar o pau no gato, já que a música desperta nas crianças o desejo de maltratar os bichinhos. Quem entra na roda dança, nos dias atuais, não pode mais ter sete namorados para se casar com um. Sete namorados é coisa de menina fácil. Ninguém mais é pobre ou rico de marré-de-si, para não despertar na garotada o sentido da desigualdade social entre os homens.


Vivemos tempos de não me toques que eu magoo. Quer dizer que ninguém mais pode usar a expressão coisa de viado ? Que me desculpem os paladinos da cartilha da correção, mas isso é uma tremenda babaquice. O politicamente correto é a sepultura do bom humor, da criatividade, da boa sacanagem. A expressão coisa de viado não é, nem a pau (sem duplo sentido), ofensa a bicha alguma.


Nas aulas sobre o barroco mineiro, não poderei mais citar o Aleijadinho. Direi o seguinte: o escultor Antônio Francisco Lisboa tinha necessidades especiais... Não dá. O politicamente correto também gera a morte do apelido, essa tradição fabulosa do Brasil.

O recente Estatuto do Torcedor quer, com os olhos gordos na Copa e 2014, disciplinar as manifestações das torcidas de futebol. Ao invés de mandar o juiz pra p...queopariu e o centroavante pereba tomar (...), cantaremos nas arquibancadas o allegro da Nona Sinfonia de Beethoven, entremeado pelo coro de Jesus, alegria dos homens, do velho Bach.

Falei em velho Bach e me lembrei de outra. A velhice não existe mais. O sujeito cheio de pelancas, doente, acabado, o famoso pé na cova, aquele que dobrou o Cabo da Boa Esperança, o cliente do seguro funeral, o popular tá mais pra lá do que pra cá, já tem motivos para sorrir na beira da sepultura. A velhice agora é simplesmente a "melhor idade".

Se Deus quiser morreremos, todos, gozando da mais perfeita saúde. Defuntos? Não. Seremos os inquilinos do condomínio Cidade do pé junto.

 
* Um resumo do modo de ver de Luiz Antonio Simas que é mestre em História Social pela UFRJ e professor de História do ensino médio. Desenvolve pesquisas sobre a cultura popular carioca.

06/12/2010

O URSINHO E A FERA!!!


Meus amigos,
Desliguem o som ao lado...
Vejam este vídeo, não é recente mas, é fantástico!
Não posso imaginar como conseguiram esta filmagem!
Que sangue frio do fotografo, vendo o ursinho em perigo, chorando e uivando ou gruindo, não sei como se diz mas, me entenderam,né?
Tremia de frio e de medo da iena!
 E a filmagem continua...
Coitadinho do bichinho, sofri por e com ele.
E, no ultimo momento, ...aquele grito!
Até me assustei!
Que é o instinto de sobrevivencia e defesa!
E a mamãe ursa, que lindinho, estaria de longe acompanhando a cena?
Veio em auxilio do filhote, o  instinto materno falou mais alto?
Alívio!!!
Culmina com aquela demonstração de afeto, após o susto e medo!!!
Muito lindo!!!

04/12/2010

O CANTO DOS PÁSSAROS!


 Boa reflexão para um  Final de Semana!!!

                  Frio e Chuvoso!

02/12/2010


ACHEI TÃO BONITO E INTERESSANTE ESTAS FOTOS
QUE NÃO RESISTI, POSTEI. 

NATAL 2010

O NATAL ESTÁ CHEGANDO!
Natal: 2 

TENHAMOS ESPERANÇAS DE UM MUNDO MELHOR! 

DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS

Foi ontem o Dia  Mundial De Luta Contra a Aids, uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde revelou um aumento  na taxa de incidência da doença entre jovens de 17 a 20 anos.

Números que mostram a falta de cuidado, já que os jovens podem estar menos preocupados com a doença diante dos tratamentos mais eficazes. Mas os especialistas lembram, a Aids ainda é mortal.

Descobrir a doença no início é essencial para o sucesso no tratamento. A partir de 2011, no Rio de Janeiro será oferecido um novo teste de contraprova para quem tiver diagnóstico positivo em um primeiro exame. Em vez de demorar 30 dias, o resultado sairá em 25 minutos.

O Brasil é reconhecido mundialmente por ter um dos melhores programas de tratamento contra a doença na rede pública. E um dos medicamentos que compõem o coquetel anti-Aids, hoje importado, passará a ser fabricado no país.

O Tenofovir é utilizado por mais de 30 mil pacientes. Com a produção nacional, pela fundação Ezequiel Dias de Minas Gerais, o Governo poderá economizar R$ 110 milhões nos próximos quatro anos.

Cuidem-se jovens, do meu país!